terça-feira, 17 de março de 2009

Caminhar

Hoje vi um passarinho preto a levantar voo à frente do meu carro, quando eu ia na direcção dele na estrada.

Como deve ser maravilhoso voar. Deve ser parecido com nadar debaixo de água, quando impulsionamos o nosso corpo com os nossos movimentos e magicamente ele se move, navega.

Talvez os pássaros estejam já tão habituados a voar que não sintam mais essa excitação, essa maravilha, como especial. Tal como nós já não sentimos o andar.

Mas como é incrível também o andar.

Uma perna, outra perna, movimento. Em frente. Para trás. Lentamente, rápido, mais rápido.

De ora em diante vou tentar caminhar como se voasse. Glorificando o caminho valorizando-o. Percebendo que, como no ar, ele não existe antes de ser caminhado.

3 comentários:

Aurora disse...

inda por cima logo um dos mellhores posts!!
iupi!
;)

O Homem Terra disse...

Ahahahaha.

:) obrigado

Mayra disse...

Sim, dos melhores posts do desbravador dos caminhos, do conciliador do inconciliável.

Beijo nele