sexta-feira, 10 de abril de 2009

Para abrigar as feridas

A cada dia que passa construo a minha casa com as estacas que me espetam no coração.

3 comentários:

Mayra disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mayra disse...

DA OBSERVAÇÃO
Não te irrites, por mais que te fizerem...
Estuda, a frio, o coração alheio.
Farás, assim, do mal que eles te querem,
Teu mais amável e sutil recreio...

POEMINHA DO CONTRA
Todos estes que aí estão
Atravancando o meu caminho,
Eles passarão.
Eu passarinho!


Mário Quintana

O Homem Terra disse...

:)

Obrigado.