segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Ilusão

Está-me a irritar a minha mania de que sei tudo. Vou parar por uns tempos até não saber nada.

9 comentários:

Aurora disse...

:)

compreendo-te

mas como tenho pena que pares, porque gosto muito de ler aqui o teu bloguinho propunha-te que fizesses outras coisas, menos sabedoras....

sei lá, perguntas ou lirismos ou sugestões....

sei lá.

Jo� disse...

então venho aqui quebrar o jejum absurdo de sei lá quanto tempo e a primeira coisa que leio é que vai haver blackout?
Na,na.
tens de ler Agostinho da Silva, o gajo dizia coisas com uma pinta semelhante à tua, e tinha uma justificação interessante. era tão afirmativo para obrigar a malta a pensar por reacção, não lhe interessava muito ter razão. manda umas ideias bem dispostas (obviamente inteligentes) e obriga a malta a pensar, quase na base da discussão ("não tem razão o gajo, mas não consigo bem dizer porquê", pensa quem lê, fica picado e pensa no assunto).
Talvez seja essa a tua ilusão, não me parece que aches que tens razão em tudo o que dizes.
Outro motivo para não abandonares o blogue: vais roubar actividade lúdica à malta que é demasiado perguiçosa ou não tem coragem para fazer o seu blogue e que encontra neste espaço a solução fácil.
não quero com este paleio demover-te da tua decisão, de forma alguma, longe de mim..
Não sejas menino!!!

Joana dos Espíritos disse...

Agora que te comecei a ler? Bof.

As Mulheres Não disse...

E não sabes tudo. Eu é que sei. Pelo menos o que interessa realmente. Sei que as mulheres não gostam de mim.

O Homem Terra disse...

Obrigado aos quatro pelos vossos amáveis comentários.

Aproveito para agradecer também aos que, ao se cruzarem comigo pela vida, em bares, no cinema, em sessões de trabalho em arquitectura de interiores e em informais cerimónias de chá na sala de suas casas, me disseram que gostavam que eu continuasse a escrever aqui.

Retomarei hoje o blogue.

Queria que soubessem que o faço por vocês.

Se quando o comecei, esperava que ninguém o encontrasse para poder escrever - pensava eu - à vontade - hoje é o facto de saber que há quem me conceda cinco minutos do seu dia a ler-me que me faz sentir um quentinho no peito que me diz para continuar.

Obrigado, até já.

O Homem Terra disse...

PS: Grande João! Ahahahaha. Vou checar esse sócio agostinho (mesmo não sabendo eu quase nada sobre ele, obrigado pela comparação!)

É bestial ter-te por aqui no blogue, continuo a achar que devias fazer o teu.

Jo� disse...

obrigado, Pedro!
posso-te emprestar um livro dele, se quiseres.
quanto a blog não me meto nisso, a concorrência existe e é forte!
já estava para te falar no blog oraculo dos basbaques há bué,e hoje reparei que estava ali de ladecos. há uns anos li uns posts do gajo, que conheço, e curti a onda.

Jo� disse...

P.s.: o Agostinho da Silva é tão somente O filósofo português.

O Homem Terra disse...

João! Sobre o Oráculo dos Basbaques, não suspeitaste? Foi o Miguel que me falou dele. Encontrei-o no cinema, mais à Lili e ao Chico. Ele escreve coisas muito boas! É verdade. Fiquei fã. E continuo a achar que devias ter o teu blogue