sábado, 13 de setembro de 2008

O Mistério dos Olhares

Porque é que no comboio só eu é que olho para as outras pessoas e mais ninguém olha para ninguém? Porque é que, esteja o comboio vazio ou cheio, estão todos a olhar para o infinito ou para o chão e nem sequer para a janela, para a paisagem... ou para mim? Porque é que o meu olhar não se cruza com o de ninguém? Em que está toda a gente tão concentrada?

3 comentários:

tomas disse...

é a nossa cultura "sulista"
em Berlim os olhares cruzam-se todos

Mamá disse...

No Brasil também. Se cruzam e se sustentam.

O Homem Terra disse...

Incrível. Então é mesmo o que eu pensava. Estão todos hipnotizados! Há mesmo o triângulo das bermudas Rossio - Amadora - Cacém!

Agora a sério. Parece que então tanto faz o frio de berlim ou o calor de São paulo, esta coisa é mesmo de nós. É realmente maravilhoso este povo, como dizes bem Tomás, "sulista". São como umas flores por desabrochar, todos bem fechadinhos. Discretos. A pensar, a pensar... Há um fernando pessoa dentro de cada português.

Continuem a aparecer, gosto muito de ter comentários vossos.

Beijo. Abraço.