segunda-feira, 8 de setembro de 2008

O que eu sei acerca da verdade

Que a verdade é neutra como uma pedra.

Que chegar à sabedoria absoluta é ser capaz de compreender como todas as coisas co-existem (como a esquerda e a direita).

Que se é mais sábio quanto mais coisas conhecemos, mas sobretudo quando conseguimos compará-las e compreender todas no conjunto umas com as outras, compreendendo que há razão (razões) em todas as partes.

Que compreender é perceber o equilíbrio.

Que a verdade é esse equilíbrio.

E que ninguém tem toda a razão. O todo tem toda a razão.

4 comentários:

Jo� disse...

Não me lembrei de comentar no dia em que li isto, mas fez-me lembrar uma conversa que tivemos no andanças. lembras-te?

O Homem Terra disse...

Especificamente qual?

Jo� disse...

sei que estavamos na tenda a falar disto, talvez tenha sido naquela noite em que apareceu a Rita (acho que se chamava assim), que dava aulas na zona e trabalhava no andanças. foi uma conversa que evoluiu mesmo nesse sentido que escreveste. em viva voz posso tentar recriar o nosso paleio.

O Homem Terra disse...

Acredito em ti, mas não me lembro...